terça-feira, 31 de outubro de 2017

Volpato será investigado por comissão processante na Câmara de Sarandi

Foi aprovada na sessão de ontem (segunda-feira, 30), abertura de Comissão Processante (CP) para investigar a gestão Walter Volpato (PSDB). É a primeira derrota do tucano na Câmara. Cinco dos dez vereadores votaram a favor da abertura do inquérito e quatro contra. Os parlamentares devem investigar o aluguel que a prefeitura paga a um prédio pertencente ao atual prefeito.

A sessão esteve lotada, em sua grande maioria por servidores de cargos em comissão, e contou inclusive com forte presença das forças policiais. O vereador Cilas Morais (PSB), na condição de 1º secretário, leu parte das 127 páginas da denúncia. Em seguida, ocorreu a votação.

Mineirinho (PDT), Cido Polícia (PSD), Cilas Morais (PSB), Eliana Trautwen (PC do B) e Erasmo da Saúde (PC do B) votaram pela abertura da CP. Já os votos contrários foram de Dionízio da Diocar (PSB), Nildão (PPS), Gil (PRB) e Nito (PP). O presidente Carlos Roberto Falaschi, o Leão (PDT), não votou.

Saiba mais

A denúncia sobre o aluguel pago a Volpato foi protocolada pelo empresário Admir Machado, o Zinho, na última sexta-feira (27). Ele alertou para o contrato do prédio, que fica na Rua Taí, nº 1.000. Desde 2015, o município paga R$ 5 mil mensais pelo imóvel, que abriga a Secretária de Meio Ambiente. Segundo a denúncia, esta prática vai contra a Lei Orgânica. O contrato de aluguel, aberto em 2015 por dispensa de licitação, ainda na gestão Carlos De Paula Júnior (PP). Volpato, no entanto, afirma que a secretaria já estava instalada no local há 25 anos e que comprou o imóvel há três, antes de ser eleito para o cargo.