terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Em mais um tratoraço, Volpato pretende flexibilizar licença-prêmio

Servidores acompanham a sessão da Câmara
 Dirigentes do Sismus estiveram na sessão da Câmara desta segunda-feira, 19 de fevereiro, para protestar contra a reforma da Previdência, pelo pagamento do Piso Salarial Nacional do Magistério, atualização da tabela salarial do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) do Magistério e pelo Plano Municipal de Educação (PME).

Só que ao chegar ao Plenário, os dirigentes foram informados que na ordem do dia, havia sido anexado Projeto de Lei Complementar de autoria do Executivo que flexibiliza a concessão da Licença-especial (Licença-prêmio). De acordo com a nova redação proposta pelo prefeito Walter Volpato (PSDB), o servidor pode “escolher” gozar o benefício em três períodos separados de trinta dias, ou seja, o trabalhador poderia optar por não desfrutar do período integral  de três meses consecutivos.

Mais uma vez, o prefeito revela sua postura antidemocrática em não consultar os servidores sobre uma mudança que os atinge diretamente. Além disso, novamente, o Executivo ignora o sindicato, legítimo representante da classe trabalhadora. E mais grave, o Sismus entende que a lei pode prejudicar o trabalhador, pois ainda que o texto esclareça que é facultado ao servidor escolher a licença de três meses consecutivos em detrimento da fragmentação do benefício, pode ocorrer assédio da chefia que com poucos funcionários decidirá por si própria pela divisão do período.

O sindicato ao contrário da posição do prefeito vai ouvir a categoria em uma assembleia convocada para quinta-feira, 22 de fevereiro, às 17h30, na Câmara Municipal de Vereadores. Compareça, faça sua voz ser ouvida!
Servidores colam cartazes em protesto